fbpx
Segundo pesquisa realizada 9 em cada 10 profissionais são contratados pelo perfil técnico e demitidos pelo comportamental

Segundo pesquisa realizada 9 em cada 10 profissionais são contratados pelo perfil técnico e demitidos pelo comportamental

Contrata-se pelo currículo demite-se pelo comportamento

A verdade é que a maioria avassaladora desses profissionais acabam demitidos por uma razão muito simples: seus chefes e a empresa esperavam deles coisas que eles simplesmente não poderiam cumprir. A razão é muito simples: “eles não se encaixam no perfil”

Os profissionais de hoje precisam ter muito mais que um belo currículo!

  • Você tem inteligência emocional?
  • É uma pessoa equilibrada emocionalmente?
  • Busca desenvolver novas habilidades pessoais e profissionais?
  • Como você trabalhar em equipe?
  • Sabe respeitar ao próximo? Tem bons relacionamentos?
  • Você sabe inspirar e desenvolver pessoas?

Existem grandes chances que você esteja cometendo erros no seu dia a dia que estão impactando diretamente na sua empregabilidade e na sua evolução dentro da empresa. Por isso, é importante que você preste bem atenção, caso queira ter resultados de verdade e não passar a fazer parte das estatísticas negativas.

Mas é fato que é fundamental saber quais são as suas principais habilidades e competências de forma assertiva para entender o que você pode desenvolver, o que precisa ser melhorado e qual é o melhor plano de desenvolvimento para você.

Fica tranquilo. Neste artigo, você vai aprender de uma maneira simples e didática quais são os 3 fatores fundamentais para que melhorar seu comportamento, habilidades e desempenho.

Na verdade, você pode até seguir exatamente o caminho que nós utilizamos com nossos clientes para se tornar um profissional de alto desempenho.

Continue lendo este artigo para saber mais sobre:

• Vale a pena entender seu perfil comportamental para ter melhores resultados no seu trabalho?

• Você sabe se realmente se encaixa no perfil comportamental do cargo que pretende ocupar ou que já ocupa?

• Você conhece as 3 maiores habilidades que possui?

Vale a pena entender seu perfil comportamental para ter melhores resultados no seu trabalho?

Essa é uma pergunta que muitos profissionais e empresários têm feito todos os dias. Será que realmente vale a pena investir para conhecer seu perfil profissional?

Não é melhor simplesmente ler um livro de autoajuda?

Você sabe se realmente se encaixa no perfil comportamental do cargo que pretende ocupar ou que já ocupa?

Eu realmente posso aprender perfil comportamental?  Não é melhor fazer uma faculdade?

Você conhece as 3 maiores habilidades que possui?

Afinal será que você está aproveitando todo seu potencial, suas habilidades?  Será que realmente conhece quais são essas habilidades?  Será que a empresa está exigindo de você habilidades que te geram desconforto e perda de desempenho?

Muitas pessoas passam anos tentando se adequar a empresa, ao cargo e perdem muita energia e dinheiro com isso!

Nessa busca muitos até mesmo fazem uma faculdade ou até duas.  Mas será que conhecer o seu perfil comportamental pode realmente me ajudar a superar tudo isso? 

Posso afirmar literalmente que sim, pois, assim como você eu já passei por isso!  E foi por meio da análise de perfil comportamental que eu pude realmente entender como funciono, entender quais são minhas melhores habilidades, qual é o meu real potencial, como me relacionar melhor com as pessoas, como desenvolver minhas habilidades para obter melhor resultados.

Como identificar comportamentos? Eu não sei por onde começar!

Muito cuidado com a falta do conhecimento pessoal adequado, a falta de inteligência emocional.  Muitas pessoas passam anos procurando uma resposta para se tornarem melhores profissionais, fazem diversos treinamentos, trabalham até mais tarde e não obtém sucesso.

São profissionais que não entendem porque seu colega menos qualificado, menos comprometido consegue aquela promoção que achavam certas serem suas.  Não arrisque sua carreira por não saber lidar corretamente com suas emoções, por não saber aonde você é melhor, por não saber quais são suas melhores habilidades.

Eu mesmo passei anos e anos me qualificando, fazendo vários cursos, cheguei a fazer duas faculdades, me esforcei para ser o melhor funcionário, para ser  o melhor técnico no que eu fazia, porém não entendia porque os demais eram promovidos e eu não , não entendia porque parecia que eu era somente suportado na equipe e não realmente desejado como profissional, não entendi quando uma vez fui demitido mesmo me esforçando ao máximo, isso realmente foi frustrante.

Ao todo passei cerca de 20 anos buscando me aperfeiçoar, busquei ajuda de profissionais, li dezenas de livros mas não tive o resultado que eu tanto desejava.  Então finalmente toda essa busca ficou no passado.

Perfil comportamental: Há! Mas eu não entendo nada disso!

Falo que isso é passado porque hoje nós temos a ferramenta que simplesmente eliminam toda a parte de busca desenfreada por autoconhecimento, toda dor desse processo.  

O seu único trabalho é o de fazer um teste de 7 minutos, ler o relatório de 20 páginas e receber uma análise devolutiva (de um profissional qualificado) que irá lhe explicar cada detalhe do seu perfil pessoal e com isso você poderá definir o melhor caminho a seguir em sua carreira.

Ter feito a análise de perfil comportamental para muitos é um divisor de águas em suas carreiras.  Mas você pode estar se perguntando: como um simples teste pode me ajudar tanto assim?

Então lhe chamo a atenção:

Cuidado com os caminhos errados…

Muitas pessoas não dão a mínima importância em se conhecer, em buscar desenvolvimento e estão ficando para trás, literalmente estão sendo engolidas pelo mercado de trabalho !

Outro ponto importante é com ao acompanhamento e suporte na realização da análise de perfil comportamental. Muitos pessoas simplesmente pagam para fazer um teste, ou uma análise, leem o resultado não tiram suas dúvidas, não traçam um plano de ação, não tem acompanhamento de um profissional habilitado.

Então conheça agora os 3 Passos para construir uma carreira de sucesso e se diferenciar como profissional.

Passo 01: Saber se relacionar com inteligência.

Imagem de Gerd Altmann por Pixabay

Você evita falar o que pensa no trabalho? Suas ideias sempre são imediatamente descartadas?  Então, provavelmente, você já começou a se autossabotar.  Quando não nos conhecemos e não nos desenvolvemos, paramos de ser autênticos, os problemas vão começar a surgir.

Quando não há liberdade para expressar minimamente as verdades, é muito difícil que haja uma boa combinação até mesmo com a cultura da companhia. No longo prazo, as chances de a companhia buscar alguém com perfil mais bem adaptado à realidade imposta é muito grande. Falta de autenticidade prejudica inclusive o potencial de liderança.

No primeiro passo consiste em observar seu perfil comportamental predominante.  Se suas habilidades de relacionamento estiverem muito baixo ou extremamente baixo será necessário que tome algumas ações para se desenvolver e assim melhorar sua comunicação e seus relacionamentos.

Se você identificar que a forma como está se relacionando não é a ideal, a minha dica é: Não perca mais tempo, mude o quanto antes.

Passo 02: Aprender a se comunicar de forma assertiva com inteligência emocional

Imagem de Free-Photos por Pixabay

Falar apenas sobre o trabalho pode ser um sinal de problema.

O equilíbrio entre vida profissional e pessoal está cada vez mais em foco no mundo corporativo, e com um bom motivo. Se você não consegue tirar sua cabeça do local de trabalho, é provável que ele esteja demandando muito de você. Todos falam sobre a carreira com amigos e família, mas há sempre outros tópicos de conversa.

Além disso, uma pessoa que não está conseguindo se livrar dos problemas pode estar queimando a reputação perante colegas e gestores. Um profissional de alto nível pode se tornar aos olhos mais próximos alguém com baixa capacidade de lidar com crises. A reputação é um valor intangível, porém, crucial numa troca de trabalho. Não existe networking sem boa dose de reputação.

No segundo passo necessário observar sua habilidade de comunicação e seu nível de energia bem como a exigência do meio.  Se não está conseguindo separar a vida profissional e a pessoal o seu nível de estresse pode aumentar e com isso prejudica-lo em suas relações pessoais e profissionais.

Se você identificar que a forma como está se comunicando e que  como está reagindo as exigências do meio que trabalha não é a mais adequada, a minha dica é: Não perca mais tempo, se conheça melhor e busque ajuda.

Passo 03: Saber gerenciar suas emoções.

Imagem de Robin Higgins por Pixabay

O profissional que não desenvolve a inteligência emocional, não aprende a lidar com suas emoções pode sofrer com Problemas de saúde com frequência, como estresse e somatização.

Em casos mais sérios, o estresse ocasionado pelo trabalho pode ser o gatilho para vários tipos de complicações de saúde. Desde problemas de pressão até ataques de pânico e ansiedade, afetando de forma realmente negativa o cotidiano. O estresse pode ser considerado como elemento comum de qualquer rotina, até mesmo quando chega a níveis mais alarmantes.

Porém, quando ataques de pânico e ansiedade se tornam comuns, infelizmente é sinal de que não há outra alternativa. Não cabe julgamento, mas vale pensar em mudança. Saúde é prioridade. E outro detalhe: sem saúde mental e física, não existe alta produtividade. Quando as pressões externas refletem no corpo, ocorre o processo de somatização, um vilão para a vitalidade.

No terceiro passo deve-se observar seu nível de estresse e energia produtiva.  Se atualmente não se conhece bem e não sabe como gerenciar suas emoções é necessário muita atenção e atitude para mudar.

Então, como fazer para entender melhor meu perfil comportamental e ter melhores resultados no seu trabalho?

A primeira coisa que você precisa fazer é

Conhecer a fundo seu perfil comportamental predominante, suas habilidades, seus pontos a desenvolver e assim agir para se desenvolver, melhorar sua comunicação e seus relacionamentos.

A segunda coisa que você precisa fazer é

Saber quais são suas habilidades para que possa melhorar. Desenvolver a  sua habilidade de comunicação e saber exatamente qual é o seu nível de energia para desenvolver atividades, entender o que o ambiente de trabalho está exigindo de você.

A terceira coisa que você precisa fazer é

Aprender a gerenciar seu nível de estresse e energia produtiva.  Entender como o seu perfil predominante funciona para assim aprender a gerenciar suas emoções e conseguir ter melhor desempenho profissional.

Então a sequência consiste em: Conhecer a fundo seu perfil comportamental; conhecer as habilidades do seu perfil comportamental e trabalhar para melhorá-las e Entender como o seu perfil predominante funciona para assim aprender a gerenciar suas emoções e conseguir ter melhor desempenho profissional.

Agora que você já sabe os fatores principais que levam as pessoas a serem demitidas pelo comportamento, você tem a oportunidade de conhecer a fundo o seu perfil comportamental e assim se tornar um profissional diferenciado.

Tudo o que você precisa fazer é clicar no link abaixo.

Quer aprender a entender o seu perfil comportamental e se tornar um profissional diferenciado para subir cada vez mais na sua carreira profissional?

CLIQUE AQUI.

Deixe uma resposta

Fechar Menu